CURSO LIVRE DE ARTE URBANA: ano II

O Curso Livre de Arte Urbana é um espaço para o conhecimento e para experimentação de diferentes técnicas das manifestações de arte popular em espaços públicos abertos, como o graffiti, o stencil, o lambe lambe e até mesmo o muralismo contemporâneo, que está tão evidente atualmente.
A programação contará com orientadores convidados por Thiago Vaz e nessas ocasiões as aulas serão públicas.

VENHA PARTICIPAR!
Inscrições: 19 à 29/07 – pelo link: https://bit.ly/ArteUrbana2
Para se inscrever é preciso ter uma conta e estar logado nesta plataforma. Clique no botão abaixo para criar uma conta ou fazer login.

Aulas presenciais: 02/08 à 13/09 – terças-feiras – 18h às 21h,
CASA DO OLHAR LUIZ SACILOTTO, Santo André.

Mural na Praça Marechal Deodoro reflete a solidariedade entre as pessoas em situação de rua

Em maio de 2022, o artista Thiago Vaz realizou a pintura de um mural nos tapumes que cobrem a estrutura da escada de acesso ao elevado Costa e Silva (o famoso Minhocão) a convite da SP Urbanismo. Este acesso fica situado ao lado da praça Marechal Deodoro, na região centro-oeste da cidade de São Paulo.

A pintura do mural contou com o apoio de empresas contratadas pela SP Urbanismo e com a participação e colaboração do artista, Bruno Will. O tema da pintura foi de livre criação de Thiago Vaz que em visitas técnicas no espaço, percebeu a dinâmica do local, diante da situação crescente das pessoas em situação de rua que ocupam a praça. O artista decidiu representar a solidariedade que as pessoas nessa situação tem umas com as outras, tanto que durante a execução da pintura, Thiago e Will recebiam oferta de marmitas das pessoas que ocupavam a praça.

O que ficou muito claro é que o mundo segue nessa discrepância crescente entre povos que quase não tem o que comer e mesmo assim divide o que tem; com as outras tantas pessoas que tem de tudo e querem mais, sem dividir o que tem, e em muitos casos não oferecem nem mesmo o acesso à água potável.

Portanto, o mural reflete essa luz da lamparina que temos que compartilhar constantemente entre nós, para que a escuridão do egoísmo não nos assombre.

OCUPAÇÃO COM INTERVENÇÕES ARTÍSTICA NA UFABC

A obra Los Primus na Ocupação Artística UFABC 2021.

Em outubro de 2021 o artista visual, Thiago Vaz, realizou junto a outros artistas da Região do Grande ABC e São Paulo, a ocupação artística com intervenções de arte urbana no saguão do bloco Beta do Campus de São Bernardo do Campo, da Universidade Federal do ABC (UFABC).

A ocupação foi realizada com o apoio da Associação de Docentes da UFABC (ADUFABC) que celebrou seus 10 anos de atividade e os 15 anos da UFABC, e em parceria com o Comitê Centenário Paulo Freire no ABCDMRR, celebrou o centenário de Paulo Freire com a pintura de murais em sua homenagem na ocupação; e também a ONG Ação Educativa — no âmbito do Encontro Estéticas das Periferias 2021.

Nessa ocupação, Thiago Vaz contribuiu com a pintura de seus poéticos visuais, Los Primus, que retrataram a transmissão de conhecimento e saberes populares entre si até que uma dessas personagens pudesse adentrar uma das janelas de vidro que dá acesso à biblioteca do Campus. De maneira lúdica, a obra enfatiza o percurso que jovens periféricos, quilombolas, caipiras e indígenas levam para a universidade quando ousam acessá-la, na intenção de proporcionar a troca de conhecimentos e saberes em meio a universidade pública.

Os artistas que realizaram as intervenções foram Bete Nóbrega (São Paulo/SP), Daniel Melim (São Bernardo do Campo/SP), Kel (Mauá/SP), Mel Zabunov (São Bernardo do Campo/SP) e Thiago Vaz (Ribeirão Pires/SP).

Mural – Orgulho Negro.

O mural de Thiago Vaz, “Orgulho Negro”, faz homenagem à representatividade de pessoas afrodescendentes em aspecto contemporâneo ao início dessa segunda década do século XXI.

Para o artista, toda manifestação artística que deseja retratar e/ou representar a diversidade étnica dos povos que, infelizmente ainda sofrem com as perseguições racistas, deveriam ser concebidas com mais cuidado para não perpetuarem os estigmas deste sofrimento. Neste ano de 2021, cujo território brasileiro ainda segue desgovernado com movimentos retrógrados, torna-se imprescindível a afirmação do orgulho negro; do orgulho indígena, do orgulho feminino, do orgulho caipira, do orgulho nordestino, do orgulho LGBTQIA+, e de tantos outres.

 

Mural em São Paulo faz homenagem a escritora Ruth Guimarães.

No ano de 2020, o artista Thiago Vaz realizou a pintura de um mural, cuja narrativa foi inspirada na vida e obra de Ruth Guimarães.

Com as dimensões de 184 metros quadrados, o mural retratou a trajetória da primeira escritora mulher negra brasileira a ter projeção nacional na literatura.

 

A pintura de Thiago enfatiza três pontos marcantes, fazendo referência aos três momentos da vida escritora:

  1. Período de vivências na fazenda, em Cachoeira Paulista;
  2. Período de produção literária e a consagração no meio literário;
  3. O legado de sua produção literária e de seu trabalho na educação para substanciar o imaginário das novas gerações.

Para o artista, ter a vida e a obra da escritora Ruth Guimarães como inspiração para pintar o mural no mesmo ano de seu centenário, em uma biblioteca pública na cidade de São Paulo, foi bastante simbólico.

O mural integra o Museu de Arte de Rua de São Paulo (MAR), da Secretaria municipal de Cultura.