SOBRE Thiago Vaz

ARTE E IDENTIDADE

Thiago Vaz é um artista inquiridor, extremamente atento a tudo que o cerca. Recordo-me de vários diálogos que tivemos sobre arte pública e traduzo aqui, em palavras minhas, o que entendo ser o eixo de suas reflexões: como desenvolver um processo orgânico de trabalho, coerente com o tempo e o lugar?

Entre outras questões essenciais ao fazer artístico, Thiago é particularmente sensível a temas referentes à identidade cultural. Mas na contemporaneidade, os limites entre cultura local e global vão se tornando mais e mais fugidios, convertendo esse num dos temas mais espinhosos e complexos da atualidade. A tecnologia que nos conecta, multiplicando redes de informação, tende a derrubar muitas fronteiras, criando novos laços e referências – fragilizando, por vezes, vínculos de pertencimento com o entorno imediato. Mas a inegável tendência a uma certa homogeneização comportamental, que testemunhamos em nossa era, não elimina diferenças culturais mais profundas entre contextos locais. A diversidade persiste, como fator de enriquecimento da vida humana.

Ser permeável à informação que nos vem de fora, sem perder de vista nossa singularidade: eis um desafio que só faz crescer, neste início de milênio. Dentre os jovens que se dedicam hoje, em São Paulo, a intervenções de rua, Thiago se destaca por sua decisão obstinada e corajosa por enfrentar delicadas questões identitárias. Destaca-se também por muitas qualidades que engrandecem e potencializam o natural talento artístico de que é dotado: capacidade de comunicação, independência, paixão, constância. É um artista consciente da realidade histórica na qual está inserido e da enorme responsabilidade implícita em toda e qualquer intervenção no espaço público. Sua postura e ação são plenas de inquietação e dignidade.

“Hélio Schonmann, artista plástico”


Thiago Luano Vaz de Sousa (em artes, Thiago Vaz), nascido em Seabra, Bahia, Brasil, 1984.
Vive em Ribeirão Pires e trabalha na Região do Grande ABCDMRR, em outras cidades da
região metropolitana e na capital, São Paulo, Brasil.

Thiago Vaz é artista visual e arte-educador. Em seu trabalho existe um recorte especial sobre a
arte urbana: graffiti e street art; com pesquisa sobre os modos de ocupação com arte nos
espaços públicos: zonas e territórios. O artista também explora outras mídias e
suportes diversos, como pintura e gravura; arte digital, site especific e interferências espaciais
(ações artísticas em lugares de não-permanência, que vão desde passagens subterrâneas de espaços
públicos até timeline de redes sociais digitais). A narrativa em suas obras investiga as
relações entre as mitologias de diferentes povos com a sociedade contemporânea, na construção de
territórios existênciais. Possui formação em comunicação social pela Faculdade Editora Nacional
(FAENAC, São Caetano do Sul – graduado em 2008); e Residências
artísticas no ateliê Amarelinho, São Paulo (Brasil, 2014); e no Salzant Artistic Residence, Linz
(Áustria, 2015). Vaz trabalha com artes visuais desde 2001 e ao longo da sua trajetória participou
de exposições coletivas e realizou intervenções artísticas em diversas cidades brasileiras, com o
apoio de importantes instituições, como o SESC SP (2010, 2012), Centro Cultural Banco do Brasil
SP (2010), Museu Afro Brasil (2014); Exposição individual na Casa do Olhar Luis Sacilotto (2018)
e Espaço Cultural Kanafani (2019). No exterior o seu trabalho alcançou projeção internacional
com participação na exposição coletiva “Hohenrausch”, no OOKulturQuartier (Áustria, 2015), e
com a produção de uma grande intervenção no projeto Mural Harbor (Áustria, 2017). Recentemente, o
artista recebeu o prêmio de Trajetória Artística Lei Aldir Blanc 2020, na cidade de Ribeirão Pires,
onde vive atualmente.

< < HOME > >