Tag: exhibition

Exposição Los Primus 2018

EXHIBITION LOS PRIMUS

 

Foram cerca de 3 meses o período de Residência Artística na casa do Olhar Luis Sacilotto, por meio do edital Okupa Cultura 2018 da secretaria de Cultura de Santo André. No entanto, a ocupação aconteceu para além desses momentos pontuais das atividades que ocorreram de julho a setembro, em terças-feiras no horário das 19h às 22h; porque o artista se permitiu participar ativamente das diversas atividades cotidianas da cidade de Santo André, transitando pela periferia e centro da cidade – entre becos e condomínios, estreitando relações institucionais, profissionais e até estabelecendo vínculo afetivo com o público envolvido no processo. Portanto não dá para descartar a metodologia da cartografia afetiva empregada pelo artista durante a ocupação na sua residência artística em Ateliê Aberto, não somente num determinado equipamento público, como também em toda uma cidade, que vive características de uma grande metrópole, mas de proporções menores, visíveis e palpáveis se compararmos a uma capital como São Paulo – por exemplo.
E assim como resultado do processo em Ateliê Aberto, o artista Thiago Vaz nos mostra as obras que produziu ao longo dessa intensa vivência na cidade de Santo André, a qual ele insiste em chamar de “a Capital do ABC”.

Uma das propostas do projeto seria registrar a movimentação da cidade com uma câmera fotográfica em punho, mas ao invés disso, Vaz resolveu ativar a fotografia do olhar e armazenou os dados semióticos no campo da memória, e em seguida salientou em suas obras os fatos mais pertinentes e significativos para a ocasião, e retratou a cidade a partir da disposição de um de seus trabalhos de arte urbana – Los Primus.

Nessa exposição, Los Primus nos mostra o que já é latente em sua composição poética, como que as relações sociais de indivíduos e coletivos conviventes num mesmo lugar, porém, divididos e segregados por territórios: hora de prepotência na disputa do poder; hora de resistência na reivindicação de dignidade; hora de resiliência na conciliação de conflitos para uma pseudopaz que permanece numa guerra silenciosa e nociva para o bem viver de uma cidade.

Portanto, a soma da residência artística com essa exposição é o resultado do olhar e da vivência do artista, trazendo a re-significação de tudo o que é concomitantemente descartado pelos donos da cidade.

 

Conheça mais sobre o trabalho de Los Primus aqui