Tag: são paulo

Uma gigante pintura mural surge na paisagem urbana.

 

Uma empresa de locação de painéis publicitários encomendou uma grande pintura mural que Thiago Vaz executou no muro de uma empresa de moinho de trigo e refinaria de óleo, situada na Marginal Tietê, próximo da Ponte dos Remédios, entre o limite dos municípios de São Paulo e Osasco.

A pintura tem a dimensão de 450 metros quadrados, e conta com o traçado cromático da composição artística que Vaz fez, com referência à situação do Rio Tietê e o habitat da fauna urbana na cidade de São Paulo – com destaque para uma sereia que surpreende os motoristas que trafegam na marginal do Rio, no sentido do interior do estado.

 

 

Instalação SURGIMENTE

Exhibition and installation site especific SURGIMENTE, São Paulo – BR, year 2015.

 

apresenta_obra

A exposição SURGIMENTE (23/09 -23/10/2015) se trata de instalação site specific que atualmente ocupa a entrada do prédio do Atelier Amarelinho da Luz – Pessoal do Faroeste.  A obra permanece no prédio e está passiva de receber interferências, como as que foram feitas por artistas de coletivos residentes na ocupação.

 

Artistic Residence in occupation of historic building in the central region from São Paulo city.

Residência/ocupação artística no Atelier Amarelinho da Luz Pessoal do Faroeste

Do início de 2015 Thiago Vaz esteve como artista residente no Atelier Amarelinho da Luz Pessoal do Faroeste, situado no centro de São Paulo. Prédio histórico de grande relevância artística para a cidade de São Paulo quando se tornara, no ano de 2005, o Atelier Amarelo, que teve a curadoria da artista Maria Bonomi, que na época proporcionou a comunhão de importantes artistas.

Hoje, o espaço se configura num formato de ocupação artística mais abrangente, recebendo artistas dos mais diversos fragmentos da capital paulista.

Neste novo período de residência/ocupação artístico no prédio em questão, houve o surgimento da Escola Livre de Artes urbanas, a ELAU SP, um desdobramento dos coletivos Substancial e Graffiti com Pipoca, sob a idealização de Thiago Vaz. A vivência também culminou em outras experimentações artísticas vivenciadas no centro de São Paulo, compartilhando sensações diversas com a população frequentadora da então denomiada, pejorativamente, como Cracolândia.